sexta-feira, fevereiro 02, 2007

Dei por mim a escrever isto:

"A consciência é muito mais penalizante, através da culpabilidade que qualquer ordem de prisão. Por isso, deixemos cada qual com a sua consciência", a propósito do referendo à Despenalização do Aborto.

7 comentários:

Capitão-Mor disse...

Esta frase traduz tudo. Nunca tive paciência para estas campanhas, que revelam sempre o pior que a sociedade portuguesa tem.
Bom fim de semana!

Capitão-Mor disse...

Este comentário foi muito brando...
A realidade pura e crua é que os tios & tias ultra-católicos votam todos no não porque nunca souberam o que é criar filhos com dificuldades económicas. Claro que deve ser muito giro ter uns cinco filhos, mas hoje em dia que tem possibilidade para isso?
Ou então pensam que as coisas são como antigamente, em que dava muito jeito a plebe ter muitos filhos que tiravam da escola após a quarta classe para trabalharem nas empresas dos senhores doutores. Isto até parece escrito por um homem de esquerda! :)
Mas não imaginam o nojo que me dá quando vejo aquelas criancinhas loirinhas e com penteados à betinho a cantar aqueles hinos anti-aborto...
São nestas épocas que me envergonho um pouco do meu país!!!!

LoiS disse...

Não martirizes quem já sofre pelo que fez. O que carregam, será para toda a vida !

Não são os homens que sofrem, são raros os que ficam de consciência pesada para o resto da vida com os abortos das suas parceiras, no entanto, são raras as mulheres que NÃO ficam de conciência pesada !

Acredito nisso !

Pela mulher e contra a hipocrisia voto SIM, não ao aborto mas SIM à despenalização.

Maríita disse...

Capitão e Lois,
Talvez eu não me tenha expressado convenientemente, mas ninguém é mais a favor da despenalização do aborto que eu!

Beijinhos

o gajo dos avioes disse...

eu lembro-me sempre, quando vejo certos elementos ultra-católicos e do "jet-set" da nossa praça que defendem o NÃO, o quão fácil é para alguns uma ida a uma clínica em londres ou em espanha...

só por isso votaria sempre SIM.

Sofia disse...

Maria,
você conseguiu sintetizar a minha opinião, e pelo que percebo, muitos outros pensam como nós.
Abraços e um excelente fim de semana,

marta disse...

Marie, estou 100% contigo e 100% com o sim! Acho que cada um decide pela sua vida e cada um decide pela sua consciência! As pessoas não entendem que votar não, estão a mexer na unica coisa que é nossa e que ninguem tem o direito de tocar: o nosso livre arbítrio. E que o votarem sim, não as obriga a fazerem o que quer que seja, mas permite sim, às pessoas, que sejam livres para escolherem o que acharem melhor para si. Tanta campanha contra o aborto pq dizem que se está a matar uma vida e um ser humano e n percebo pq é q ninguem faz campanhas contra pena de morte, por exemplo. Então e esses, não são seres humanos tb? Há realmente mentalidades que eu não entendo...
Beijinho querida