quarta-feira, setembro 06, 2006

Existem regras absurdas

em todos os postos de trabalho, as principais delas relacionam-se com a forma como o dinheiro tem que ser administrado.
Hoje lá no meu trabalho fomos perturbados da nossa rotina rotineira por um telefonema que nos dava a conhecer que um rapaz tinha acabado de perder a sua mãe e necessitava de ajuda (leia-se financeira) para chegar a casa. São mais de 3000 km de distância e o rapaz estava sem dinheiro e numas circunstâncias particularmente complicadas.
Assim, contactámos as autoridades competentes expondo-lhes a situação e solicitando o bilhete de avião para ele poder ir para casa e ao funeral da mãe. Foi-nos dado um rotundo não, segundo as novas leis das finanças, não pode haver dinheiro para estes casos (nem para outros).
O meu Big Boss ficou tão chocado que lhe pagou o bilhete de avião.
Isto tudo para dizer que às vezes o Estado nos deixa desprotegidos e que podemos mesmo depender de um estranho que nos ajude. O que é necessário é ter a sorte de encontrar alguém que compreenda a situação e nos ajude.
Viva o meu Big Boss!

6 comentários:

Someone disse...

Felizmente ainda há quem estenda a mão, a quem de facto necessita.

Carapaus com Chantilly disse...

Viva o teu Big Boss! Já agora o teu boss não precisa de um filósofo a quem possa pagar umas viagens a Tóquio, obviamente com fins profissionais e de pesquisa! :P

vinte e dois disse...

Olha, estima bem o teu Big Boss, patrões com ele parece não haver muitos :)

Alentejano disse...

O teu Big Boss logo o vai buscar, ele não fica a perder com toda a certeza.

DIV de divertida disse...

Quanta humanidade!.... pérola no oceano.

Sofia disse...

Muito bem !!Já não se faz "big boss" como esse.
Abraços,