terça-feira, dezembro 20, 2005

Forte

É tão forte que parece que o meu peito vai rebentar.
Ou melhor, transbordar de tanto sentimento...
Há muitos anos que não me sentia assim, mais propriamente desde a última vez q senti o teu toque, os teus cabelos, os teus lábios que parece que fazem parte dos meus desde sempre.
Acredito que a nossa alma vagueia por várias vidas, e tu fizeste parte das minhas vidas anteriores, não de uma, mas de várias. Amor p'ra lá da morte, sentimento perpétuo que flutua e se transporta na alma.
Será que tu foste meu o Pedro e eu a tua Inês? Sempre adorei essa história cuja morte não quebrou o amor que sentiam.
Sinto-me idiota ao escrever este texto porque os apaixonados escrevem sempre coisas tontas, sem nexo, que só para eles fazem sentido. Mas tinha que ser. Tinha que te dizer tudo isto.
Sempre soubeste como me tocar, como me fazer perder a razão. Lês os meus pensamentos e os meus sentimentos.
Não te consigo mentir, e os teus olhos não me traem nunca. É neles que eu leio o que te vai na alma e ontem vi-os brilhar como antaño.
Angelito de ojos tristes,
papaula, papaula,
color caoba...
dime si llueras,
dime si llueras,
si llueras por mi.
Y yo haré,
y yo haré,
con con el sol brille en tus ojos,
y yo haré,
y yo haré,
con qué seas feliz.

Como é possível que nada se tenha quebrado passados que foram 3 anos? Como é que de repente está tudo lá, quando eu pensava que te tinha apagado da minha mente e do meu coração?
Sempre soube que voltaria a acontecer. O que nunca pensei é que fosse logo agora.Pensei em nós quarentões, com dilemas de filhos e maridos/mulheres. Não agora.
Como é que pode num ápice voltar a ser tão intenso, forte, terno, meigo, doce...como se nunca tivesse terminado, ou passadas que fossem horas, quanto mais anos!
Eu que sou a menos melosa das pessoas, viro mel ao pé de ti. Não consigo ser de outra forma, fazê-lo doutra maneira. Eu bem tento ser fria e distante, mas é-me impossível, arrebatas-me.
És tu.
Que ódio, porque é que só tu me fazes sentir assim?Porque é que só contigo sou única e original, sem máscaras, sem jogos, apenas eu...?
Alma gémea.

22 comentários:

Salta Pocinhas disse...

Tem graça, quando comecei a ler o post pensei que fosse da Maria...
Se calhar porque a vejo assim, com um viajante longínquo...
Tinha esperança que fosse dela... Não é.
Beijinhos

Andorinha disse...

Eu também gostava que fosse dela. Mas há-de haver um parecido não tarda, não te preocupes ;)
beijinhos

Maríita disse...

LOLOLOL!
A Maria não está nesta fase, nem com um sentimento tão forte que quase faz rebentar o peito, nem perder horas ou como diriam os italianos numa frase que simplesmente adoro "fare l'ore picule" (acho que é assim que se escreve)... Pode ser que um dia volte a encontrar alguém à minha altura, até lá, deixo o palco das emoções para a Andorinha.
É tão bonito ver-te assim, como assustador... Sabes porque é que eu acho assustador não sabes? Se não fosse esta sensação de Deja vu, teria menos medo. Medo por ti, porque não quero que sofras e não me venham com balelas que sofrer faz parte da vida que estou farta. É tudo tão estranho, and yet, sempre achei que era uma questão de tempo... Tempo esse brincalhão...
Andorinha, viva cada minuto, aproveita cada beijo, cada toque, cada sensação de pertença...
Beijos

Maríita disse...

P.S. - É engraçado que me vejam com essa capacidade de me apaixonar e perder a cabeça.

marta disse...

Passei por aqui e li o teu texto. Não pude deixar de o comentar. Gostei mto. É verdade que nem todos somos almas gemeas como muitos apaixonados desejariam mas somos almas companheiras que viajam juntas entre os seculos. É um sentimento tão forte que é impossível descrever pq é para lá do fisico,do não verbo, é sentido no coração. É um vinculo psicologico e telepatico. Não vale a pena tentares fugir, nem usares mascaras, pq não vais conseguir.O outro lado conhece-te muito melhor do que tu julgas. És transparente. ;) É algo que te acompanha há muito mais que 3 anos, há seculos, há vidas, é eterno...é um reencontro. Vive-o, sente-o, ama-o com todas as tuas forças...É uma benção do universo. um beijinho

Salta Pocinhas disse...

'Fare l'ore piccole'
Como assim que te vejamos com a capacidade de te apaixonares e perderes a cabeça?!?
Eu tenho uma teoria, mas não a divulgo sob pena de me internarem ou qualquer coisa do género.
Mas essa capacidade sempre a tiveste. Simplesmente esqueces-te disso porque andas sempre demasiado ocupada a resolver os problemas dos outros. Ou não é?
E o viajante caraças? O VIAJANTE!!! Pensei que era aí que ias pegar ihihihih

Maríita disse...

Bem queriducha,
a minha vida está cheia de viajantes, e todos os homens que amei (3 no total) estão no estrangeiro...

Andorinha disse...

Muito obrigado Marta! Eu gostei mais ainda de ler o teu...é exactamente isso! Alguém que me entende na verdadeira acepção!Obrigado do fundo do meu coração!
Eu vou aproveitar, eu quero aproveitar a benção do Universo.Jamais desperdicei bençãos!
Por exemplo, a Maria é uma benção na minha vida!

Maria, se nos esquivarmos a sofrer constantemente deixamos de viver.Faz mesmo parte da vida. Tenho muito medo e tu sabes, mas vou arriscar.E já agora...as palavras da Salta Pocinhas são sábias ;)

Beijos a todas e obrigado!

marta disse...

"O medo de sofrer é pior do que o próprio sofrimento. E nenhum coração jamais sofreu quando foi em busca de seus sonhos." - O Alquimista - Paulo Coelho
bjs

Maríita disse...

Olá Marta,
Eu nunca referi em momento algum que a Andorinha deveria deixar de viver os sentimentos para não sofrer, mas acho que deve ir com cuidado, ou como dizem os espanhóis "con pies de plombo". Ela já sofreu o suficiente.
Bjs

zhnieou disse...

Olá Maria
Eu percebi os teus receios em relação à andorinha como grandes amigas que parecem ser, mas o que eu quero dizer é que nós seres humanos por natureza só gostamos de ir pelo caminho seguro, fugimos da dor, não gostamos de a chorar, não gostamos de a sentir, ninguem gosta de sofrer mas a dor faz parte da nossa aprendizagem, do nosso crescimento, da nossa evolução como seres humanos ao longo da nossa vida. Todos nós já passámos por momentos de dor que queremos apagar da nossa memória, mas o problema é mesmo esse, é criarmos capas de resistência e fecharmos o nosso coração ao amor e aos sentimentos com medo de voltar a sofrer. Resultado: atraímos perdas e afastamos as pessoas que mais amamos e muitas vezes deixamos passar ao lado grandes oportunidades de encontramos a nossa felicidade pq a maioria das vezes a felicidade está no caminho que não conhecemos. Quanto mais tivermos a coragem de abrir o nosso coração mais amor atraímos para a nossa vida, Qt mais tivermos a coragem de enfrentar os nossos medos mais depressa nos libertamos deles. Só depois de enfrentarmos a dor nos livramos dela..e aí somos livres para amar com toda a nossa essência, com todo o nosso ser...e descobrimos tb que afinal o amor é a melhor coisa que temos na vida! ;)
Beijinhos para ambas...

marta disse...

Olá Maria
Eu percebi os teus receios em relação à andorinha como grandes amigas que parecem ser, mas o que eu quero dizer é que nós seres humanos por natureza só gostamos de ir pelo caminho seguro, fugimos da dor, não gostamos de a chorar, não gostamos de a sentir, ninguem gosta de sofrer mas a dor faz parte da nossa aprendizagem, do nosso crescimento, da nossa evolução como seres humanos ao longo da nossa vida. Todos nós já passámos por momentos de dor que queremos apagar da nossa memória, mas o problema é mesmo esse, é criarmos capas de resistência e fecharmos o nosso coração ao amor e aos sentimentos com medo de voltar a sofrer. Resultado: atraímos perdas e afastamos as pessoas que mais amamos e muitas vezes deixamos passar ao lado grandes oportunidades de encontramos a nossa felicidade pq a maioria das vezes a felicidade está no caminho que não conhecemos. Quanto mais tivermos a coragem de abrir o nosso coração mais amor atraímos para a nossa vida, Qt mais tivermos a coragem de enfrentar os nossos medos mais depressa nos libertamos deles. Só depois de enfrentarmos a dor nos livramos dela..e aí somos livres para amar com toda a nossa essência, com todo o nosso ser...e descobrimos tb que afinal o amor é a melhor coisa que temos na vida! ;)
Beijinhos para ambas...

marta disse...

Já agora andorinha já leste o livro do Brian Weiss " Só o amor é real"? É a historia do reencontro de 2 almas gemeas. Tem tudo a vêr com este teu post. Se não leste, aconselho, acho que vais gostar..;)
bjs

freemind disse...

Quanto ao tempo que decorreu, uma bela frase de que também gosto explica: "A ausência está para o amor como o vento para o fogo; extingue o pequeno e aviva o grande".

E afinal alguém disse um dia que é uma loucura amar, a menos que se ame com loucura...

Todos os dias quando acordamos corremos riscos... podemos cair da cama, queimar no leite quente, tropeçar nas escadas e cair, ser atropelada na passadeira da rua... mas nem por isso ficamos fechadas em casa... a vida é repleta de riscos e consequentemente existe sempre algo que nos pode fazer sofrer. Mas uma vida sem riscos... também não teria nem um terço das alegrias e não seria viver... mas tão só sobreviver.

Good luck!!

freemind disse...

PS. pelos vistos mesmo sem carta a Saint Nick... e mesmo mais cedo até... o "all you want for christmas..." até acabou por te chegar... :)

Maríita disse...

LOLOLOL!
Grande Freemind...realmente o Natal chegou de mansinho para a Andorinha, mas com uma coisa positiva, mesmo sem "All I want for Christmas", ela esperou tanto e às vezes desesperou-se tanto que só podia acontecer.

Andorinha disse...

Paaa! É Natal e eu pedinchei tanto ao cantar (desafinada comó raio, mas num interessa nada!) "All I want for Christmas..." a sabe lá Deus quem (talvez a Ele mesmo...), que Esse alguém atendeu lá de cima o meu pedido!
Percebes agora pq é q desisti do Pai Natal? Há 3 anos que pedia ao gaiijo, ele num me ligou pevas: strecks!!! TROQUEI-O!!!
Tralalalalala... All I want for Christmas is still...
Tou pastosa que eu tou hj Cristo! :)))
Obrigado a TODAS pelos comments!Foi um óptimo presente de Natal! Aliás, este ano é só a acumular! ;)
Beijos porque sou de beijos!

sophkein disse...

baby!não sei se já comentei isto ctg (provavelmente!o que é que ainda n comentámos uma com a outra...?)mas eu acredito que nós viemos ao mundo para sermos felizes. A nossa vida é uma dádiva que recebemos à nascença e a melhor forma de honrar esse crédito é fazermos tudo para sermos o mais felizes, todos os dias!Amar é exponenciar a felicidade ao máximo e só a possibilidade de viver todas essas emoções (coração aos pulos, pernas a tremer, sorriso idota constante e borboletas no estomago)já vale muito a pena!Quanto ao risco que corres qdo te entregas assim de corpo e alma é uma aposta que fazes..Quer dizer que és coerente com a tua idéia de copo cheio!E que não queres nada menos do que isso!És uma felizarda por estares a particpar num episódio do destino tão bonito como este, mas o destino não faz tudo!Agora que recebeste a oportunidade,também depende de ti lutares para conseguir o teu amor!E para isso, vais ter que ser muito madonna!!ihih!!Como amiga fico tão feliz por teres essa benção, como tu dizes!E espero transmitir-te a força e energia para viveres cada momento desta aventura com um sorriso nos lábios!Ama...muito!!!

Andorinha disse...

Eu não disse? eu não disse? Sou uma abençoada carago!! Sphokein you are the one! lol
Minha querida, querida amiga, muuuito obrigado, sei que posso contar sempre contigo!
Maria, nada de ficares com ciúmes, ah? ;)
Já vos disse que tinha imensas saudades do coração aos pulos, das pernas a tremer, do sorriso idota constante e das borboletas no estomago? Tontinha de todo, hj realmente não dou uma pra caixa!
Beijos enormes!

Andorinha disse...

Perdão, Sophkein!!!Não podias arranjar um nick mais fácil! :p

Pina disse...

"Love is in the air ...", à pois é. Toca a todos e este ano pareçe-me que vem a anunciar o trenó.

(K)

Andorinha disse...

Querido Pina! Como gosto de ver por cá!! Volta sempre!
E que Deus te ouça e o trenó venha efectivamente cheio desta vez...
Beijos grandes