sexta-feira, setembro 19, 2008

Não sei se já aconteceu a alguém conhecerem


uma pessoa e pensarem que essa pessoa foi colocada no vosso caminho para vos ensinar alguma coisa. A mim isto acontece-me com frequência, escusado será dizer que nem sempre aprendo o que deveria, ou às vezes, só tomo consciência do que deveria aprender, já essa pessoa saiu da minha vida. Obviamente que nem toda a gente que eu conheço tem algo para me ensinar, mas algumas pessoas sim e por isso, deixam uma marca profunda em mim.




Foi uma situação destas que tenho vivido nas últimas 3 semanas. Por motivos profissionais veio teletransportada para a minha torre de cristal uma sildava. A sildava em questão parece um passarinho, tem uma cara doce e uma expressão aérea que contrasta grandemente com o seu cabelo ruivo. Os pais da sildava eram também pessoas interessantes que no tempo da Jugoslávia se decidiram casar apesar de serem de países diferente, ele era Sérvio e a mãe era sildava. São países com línguas, culturas e tradições sobejamente diferentes.




Também esta diferença fez com a que minha chefe sildava se tornasse uma pessoa tão interessante. Aprendi imenso sobre os sérvios, a sua paixão por lendas, a sua paixão pelo café turco (que tem um sabor muito doce, característico e que só presta se tiver muita kajmak - espuma), e a estranha capacidade de ler o futuro nas borras do café.




Ora, os dias têm-se revelado aborrecidos na Sildávia, com o Big Boss ausente e o Bossinho de férias, a chefe decidiu introduzir-me ao gosto do café turco e ler o meu futuro nas borras do café. Devo dizer que esta prática pode ser muito divertida para quem tenha uma imaginação delirante. Após a ingestão do café, deve-se rodar três vezes a chávena de café na direcção contrária dos ponteiros de relógio. Depois deve-se fazer o sinal da cruz sobre a chávena após a ter virado sobre o pires e deixá-la repousar 10 minutos. Passado esse período de tempo, deve-se virar novamente a chávena e verificar que desenhos, números, letras é que ficaram marcados nas paredes e fundo da chávena. A chávena divide-se em quatro quadrantes: saúde, trabalho, amor, amizade e o fundo da chávena representa a família. Depois, e de acordo com a imaginação de cada um (e prática que eu cá só via uma chávena suja de café!), procede-se à leitura do futuro. É uma actividade que deve ser praticada para diversão, mas que os sérvios levam bastante a sério. As restantes regras são simples, pode-se apenas proceder a uma leitura por dia e as leituras só abrangem um período de 3 meses.




Garanto que me vou dedicar mais a esta cafezada, porque me diverti imenso. Quanto ao meu futuro, já estou como o outro, A Deus pertence e mais não digo.

3 comentários:

AnadoCastelo disse...

Sempre achei muito interessante conhecer novos povo, novas culturas, novos costumes. Tu tens essa possibilidade e deve ser fascinante. Quanto às borras do café, estou como a outra sobre as bruxas "não acredito, mas que as há há..."
Beijinhos

Breaking the Waves disse...

Eu acho que todas as pessoas que surgem no nosso caminho é por algum motivo. Muitos só descobrimos muito tempo o sentido, alguns nunca percebemos o porquê.

Beijinhos

Rubi disse...

Conheci um turco que me fez essa experiencia uma vez, de ler o meu futuro na borra do cafe. E acabei de vir da Servia!! Coincidencias...lol...Beijinhos