quarta-feira, dezembro 06, 2006

Salário Mínimo

Ontem alcançou-se um acordo histórico, em 2007 o salário mínimo será de 403€ e em 2009 de 450€. Estamos longe de outros países, mas parece que estamos a dar passos para uma maior convergência social. É óbvio que os 403€ não resolvem as graves desigualdades sociais que se vivem no nosso país, mas suponho que irá ajudar muita gente.
É importante que o modelo económico em que temos vivido desde o nosso falhado processo de industrialização se altere. Não podemos continuar a ter uma ecónomia assente em baixos salários e mão de obra pouco qualificada porque os encargos sociais que as empresas têm com os seus funcionários não lhes permitem ser competitivas com a Ásia, África ou América do Sul. Esperemos que a partir de agora haja um maior investimento na formação profissional e que os empresários aprendam de uma vez por todas que as empresas só têm êxito se houver uma consciência generalizada de que aquela empresa tem determinados objectivos e um rumo traçado, para o sucesso é necessário vestir a camisola e isso só se consegue com dinheiro.
Parece-me pois que estamos no bom caminho!

9 comentários:

asdrubal tudo bem disse...

fico contente por saber que ainda há gente bem mais optimista do que eu em relação ao nosso futuro

Jotabê disse...

O asdrubal tirou-me as palavras do teclado.
Se soubesses o tamanho desse caminho que falas, até que o adjectivo 'bem' seja bem aplicado.

:(

Beijo

Maríita disse...

Asdrubal e Jotabê,
Não é que esteja muito optimista, mas como as coisas estão, não podem ficar, é completamente insuportável viver nas condições actuais do nosso país, cada um faz o que quer e lhe apetece, ninguém é responsávle por nada, foge tudo ao fisco menos o trabalhador por conta de outrém, as coisas têm que mudar!

Beijos

Jade disse...

Maria, entendo o teu ponto de vista mas o acordo parece-me manifestamente insuficiente. Claro que podemos sempre argumentar que é melhor do que antes. No entanto, penso que 500 euros seria o mínimo aceitável. Concordo que o país tem que seguir um outro rumo e que se deve apostar na qualificação e formação profissionais, mas partilho o pessimismo com o Asbrubal.
Beijinhos!
Ps. dia 8 vou mesmo para fora...

Anónimo disse...

Claro que se trata de uma medida positiva mas eu ainda fico a pensar o que um gajo pode fazer por aí com quatrocentos e poucos euros por mês. Por outro lado, tens razão quando afirmas que o modelo de desenvolvimento e captação de investimentos fez-se sempre sob um prisma errado. Os baixos salários foram sempre o atractivo apresentado às multinacionais ao invés de se apostar em mão-de-obra altamente qualificada e especializada. Vejam o caso da Irlanda e aprendam alguma coisa...

Rita disse...

o nosso país é uma miseria : (

Hugo disse...

403 euros é uam verdadeira miséria. Numa altura que o ordenado mínimo em Espanha já é quase de 700 euros...como podemos nós alguam vez competir. Fala-se em salvar as empresas, em especializações, mas realidade oq ue há a fazer é dar mais ás pessoas para que só asism esta sproduzam melhor e com mais eficácia. O resto lamento são puras balelas

Maríita disse...

Hugo,
Não querendo discordar da tua ideia, queria só informar que em 2005 o salário mínimo em Espanha era de 513,00€, por isso, não acredito que este ano seja de 700€.

Beijinhos

CP disse...

(comentário mais a sério...só para variar um bocadinho da palermice!)

Se ao menos a inflação não subisse mais que o salário...