sexta-feira, julho 07, 2006

Sondagem

Segundo uma sondagem da Rádio Reanscença/SIC e Expresso divulgada hoje, se as eleições legislativas fossem hoje, o Partido Socialista mantinha a maioria absoluta, reforçando a sua votação enquanto o PSD descia e o fosso entre estes dois partidos seria de 11,3%.
A CDU e o BE viam as suas votações também serem reforçadas face às últimas eleições e o CDS-PP desceu nas intenções de voto.
Quanto a individualidades, o Presidente da República, Prof. Dr. Cavaco Silva lidera destacado a sondagem com 69% da popularidade, seguido pelo Primeiro-Ministro José Sócrates com menos 10 pontos percentuais, situando-se nos 59%.
De tudo o acima descrito, e usando a velha máxima dos políticos que dizem sempre que as sondagens valem o que valem, esta vale para provar que o efeito anestésico que vivemos não permitiu ainda ao povo português acordar para a realidade da descida das pensões reais de reforma, para o aumento da taxa de desemprego (mesmo que o Governo diga que esta se encontra a diminuir), o aumento das prestações ao banco para pagamento de empréstimos, etc. Também se pode retirar daqui uma outra conclusão fácil, a oposição do PSD e do CDS PP não está a funcionar. O discurso destes partidos não passa nem atinge a população.
Já sei que está toda a gente a pensar no jogo de futebol de amanhã e que estas coisas da política não interessam muito porque afinal não podemos fazer muito para mudar as opções do governo no entanto, seria bom despertar a consciência colectiva para a realidade do nosso país e procurarmos que nas próximas eleições não se dê um voto em branco em quem não provou merecê-lo.

11 comentários:

Arthur disse...

bom fim de semana

TONY, Duque do Mucifal disse...

pois...o problema da oposição é que esses partidos também vivem com a sua oposição. A "liderança" do Marques Mendes é frágil tal como o discurso de Ribeiro e Castro. É pena o Pires de Lima ir pra UNICER...cada vez vai ter menos tempo para a Politica. E é dos politicos gestores que precisamos. Farto do politico carreirista, TOU EU!

Tyggreza disse...

Não se deve responder a perguntas com questões, e os chavões não valem o que valem, valem mesmo nada. Mas:

- Qual a alternativa séria ao Sócrates, se houvesse hoje eleições?

- Qual a solução concretizável ao problema da reforma e das pensões? O sistema tripartido?

- As pessoas não querem saber de teorias (disse-me um colega ontem, que tem 35! anos, por isso jovem) querem é ter dinheiro na conta.

Por esta mesma lógica, usando um raciocínio quase tautológico diria, que as pessoas só sentirão a descida real das pensões, quando sofrerem, à semelhança de Itália, do síndrome do 23.º dia, i.e., a partir do 23.º dia do mês só compram pão. Não há dinheiro nem sequer para o queijo!

- Quando foi a última vez que tivemos uma oposição?

- Fora a «gritaria histérica» dos jornais sencionalóides (sencionalista+tablóide) e do reclame do ponto verde (explica-me como se eu fosse uma criança de 4 anos) há alguém que publicamente fale para um povo com uma taxa de iliteracia que ronda os 60%?

Não tenho respostas para governar o nosso País, mas num País em que a taxa de endividamento ultrapassa os 100% (ou seja, ultrafalidos), a taxa de iliteracia ronda os 60%; tento ser poupada e esforço-me ao máximo, para que os meus sobrinhos e as pessoas me rodeiam sejam literadas.

Se mais nada, ao menos a dignidade de saber ler, escrever e falar, o nosso património mais importante e sem preço - a Língua.

Andreia do Flautim disse...

Parece que o pessoal está a gostar de se ver cada vez mais enterrado...

LoiS disse...

Estou à vontade para falar pois até sou da Vossa côr, talvez um pouco mais ao centro !

Eu mesmo assim admiro a determinação e tenacidade deste PM e mais...surpreendeu-me pela positiva !

Desculpa lá qualquer coisinha !

Anyone disse...

Maria, isso é o síndrome do fim da semana?! Política, a esta altura do campeonato?! O meu cérebro já está em processo de desintegração. Olha... bom fim de semana pa todos.

Ferreira Martins, Conde de Piornos disse...

Mas ainda há direita em Portugal?

Alentejano disse...

Alterantiva??? Mas isso não è das Touradas?

Pedro Ferreira, Visconde de Cunhaú disse...

Eu vou um pouco mais longe que o raciocínio do Conde de Piornos...Para além de não existir direita em Portugal, não existem alternativas políticas. Golpe de Estado já!!!! Ou então criar refúgios para os descontentes como O Condado! :)
O povo não quer saber de nada e os que se interessam já não sabem para onde se virar...

TONY, Duque do Mucifal disse...

a unica esperança reside na Presidencia da Republica, mas que em Portugal em termos constitucionais não passa de uma figura decorativa. é pena!

Eva Shanti disse...

Isto não está fácil!

Será que o PS manteria a maioria absoluta porque o povo já se está nas tintas para quem esteja no poder ou porque as alternativas quase não existem?

Não acredito que as pessoas achem que esteja a verificar-se alguma retoma económica ou que ou que a taxa de desemprego esteja a diminuir. Quem tem contas para pagar e vive do seu trabalho sente na pele o que custa viver neste país. Perguntem aos trabalhadores da Opel da Azambuja o que é que eles acham...

Quanto ao futebol, insiste-se demais na frase gasta de "ópio do povo". Não foi uma anestesia, foi uma alegria, um movimento nacional iniciado por um brasileiro.

Lembro que também foi um brasileiro que pôs a TAP a dar lucro.

Se calhar, o que Portugal precisa é de uns gajos de fora para pôr o país a funcionar. Patriotismos à parte, já estou por tudo!