segunda-feira, maio 22, 2006

Frase marcante

"Assumption is the mother of all fuck up's"

Hoje, lembrei-me desta frase que ouvi num filme qualquer que nem sei qual foi, talvez o meu irmão se lembre que tem mais jeito para isto que eu, e que acho que se aplica diariamente na nossa vida. No trabalho, na nossa vida pessoal, etc.
Não queria deixar de lembrar uns quantos imbecis que para aí andam que quando assumem determinadas coisas sobre a vida das pessoas, podem estar a meter o pé na poça. Exemplos dos últimos dias que arrebanhei com muito carinho para este momento:
Olheiras - vida de borga;
Estar sozinha - deves ter uma conquista por noite e uma vida cinco estrelas sem responsabilidades nenhumas;
Viver com os pais - a viver à conta, deves estar cheia de dinheiro.
Sintam-se livres para acrescentarem o que quiserem

31 comentários:

freemind disse...

Dizeres mal de algum homem - ressabiada; criticar o lado comercial do dia de s. valentim, por ex. - ressabiada...
Entretanto sou capaz de me lembrar de mais uns tantos.

Andorinha disse...

Compraste uma casa sozinha (aplicável ao sexo feminino e não ao masculino)- não queres casar nem ter filhos.És demasiado independente.

Compraste uma casa sozinha (aplicável ao sexo feminino e não ao masculino)e vives na mesma cidade que os teus Pais - Tu queres é poder receber os gajos lá em casa.Afinal na casa da Mãe tens tudo feito e não pagas nada, pra que é que queres de lá sair! Sua malandreca, ah?

Vais a uma festa de aniversário - então essa borracheira ontem?Só dormiste qtas horas mesmo?

E agora de repente não me lembro de mais, mas há imensas: "Assumption is the mother of all fuck up's"

marta disse...

Solteira aos 30 anos - encalhada

Se casares e te divorciares 1 mês depois automaticamente passas ao estatuto de divorciada mas já n és encalhada! :))

Maríita disse...

LOL, pelos vistos, este post fazia sentido!

Marta, a mim chamam-me esquisita, mas não encalhada, se calhar têm medo de mim...
Beijos

Mangas disse...

Hoje é dia de preconceito?

Funcionário publico- não faz nada, de manhã lê o jornal, à tarde coça a toma****, se por alguma razão nah tiver tomatada, tipo tê-la perdido numa explosaão de uma mina na guerra do ultramar, pode sair mais cedo,

Mangas disse...

Esqueci o preconceito que mais vitimas faz,

As loiras são burras

Mangas disse...

Uma catraia de 25 anos casa com um velhote de 66 podre de rico - só pode ter casado pelo dinheiro

Estas situações criam alguns dilemas, mesmo nos mais romanticos de todos, uma miuda já não pode amar à vontade sem se ver confontrada com o preconceito alheio... ha pessoal que simplesmente já nah acredita no amor hehehehe

marta disse...

Marie, a mim tb não pq eu moro sozinha! Estou no estatuto da demasiado independente! lolol

marta disse...

Ou um catraio que casa com uma mulher rica - chulo!

Pedro Ferreira, Visconde de Cunhaú disse...

Pá, não tens um BMW aos 30 anos és um fracassado a nível profissional!
Esta foi pouco inspirada mas não deixa de ser triste vivermos num país em que todas as pessoas gostam de dar opiniões sobre a vida dos outros. Como se ninguém tivesse telhados de vidro!

Maríita disse...

Ah Pedro, o segredo não é dar bitaites sobre a vida dos outros, o segredo é dar bitaites sobre a vida dos outros como se conhecessem o outro perfeitamente e ainda tivessem a solução milagrosa nas mãos, isso é que é uma arte.

Mangas disse...

Olha a Marta.....

A unica alem de mim que não tem blogg

Pedro, olha eu tb não tenho BMW....

marta disse...

Mangas: nem blogg nem BMW - logo demasiado independente, fracassada a nível profissional! lolol

As pessoas dão opiniões pq é mto mais facil resolver a vida dos outros do que a sua própria vida! O problema é que se elas n sabem resolver a sua própria vida, como é q vão saber resolver a vida dos outros? É o efeito projecção nos outros. Não queremos que os outros sejam pq isso faz-nos perceber que nós tb não somos!
"Aquilo que odiamos nos outros normalmente vive inconscientemente dentro de nós!"

LoiS disse...

Gostei muito do assumption da Marta:

Encalhada aos 30 mas se casar e se divorciar torna-se - divorciada!

;)

Sorry Marie n ter opinado mas a bandeira pegou fogo, todos querem pegar nela !!!!

Mangas disse...

Marta estava a pensar na tua frase

'Aquilo que odiamos nos outros normalmente vive inconscientemente dentro de nós!"

E comecei a pensar naquela malta homofobica, a malta que passa a vida a perseguir os gays, e seguindo a tua interpretação, podemos adivinhar que normalmente vive um gay em cada um desses.

marta disse...

Se vive um gay ou não dentro deles, não sei, mas se há pessoas q se preocupam assim tanto com os gays, se há pessoas q os perseguem e lhes dão assim tanta importância mesmo não gostando deles,certamente essas pessoas só poderão ter imensas frustrações ocultas que n têm a coragem de aceitar, como têm os gays, por exemplo! Efeito projecção- não queremos q os outros sejam, pq nós tb não sabemos ser! Ou como diria o meu amigo Lois - demasiados esqueletos escondidos no armário! Mas andamos sempre a tentar encontrar os esqueletos dos outros :)))

LoiS disse...

Essa dá um post Mangas.
Talvez o primeiro post do teu Blog!
Serei o primeiro a comenta-lo!
Já agora...sardinhada na sexta feira novamente !!!!!!

Mangas disse...

Marta esclarece lá melhor essa parte dos esqueletos e do Lois e dos gays heheheheheh


Lois a sardinhada tem que ser adiada

Schmeichel disse...

De todos estes comentários ressaltam 2 coisas:
1. É fácil aplicar rótulos nos outros
2. Continuamos a viver numa sociedade machista

Tipo:
Homem solteiro com mais de 30 anos - ou é um playboy (se tiver uma atitude descontraída) ou é gay (se andar aprumadinho é provável; se além disso viver sózinho com um gato - não há bicho mais roto que o gato - é 100% garantido)

Mulher solteira com mais de 30 anos - é uma esquisita ou ninguém a quis. A tese da coleccionadora namorados não é para mim consistente porque aquelas que se dedicam a coleccionar namorados acabam sempre por enganar um tótó (mais do que uma vez: quando casam e depois de casar).

Relativamente às restantes questões levantadas:
Olheiras - acho bem que seja vida de borga; a ter olheiras que seja por esse motivo. Já pensaram na justificações alternativas? Trabalho? Insónia? Não parece nada atractivo, pois não?

Viver com os pais - não me parece assim tão mau (a não ser que comece toda a gente a pedir-te dinheiro, claro!) que pensem que é para amealhar. Hipótese alternativa: está acomodada a viver com os pais. É bem pior. Normalmente vejo uma mulher que vive com os pais depois dos 30 anos como uma menina da mamã (ou seja, a pior das sogras que alguém poderia ter, embora não signifique que as outras sejam boas!). Ou seja a primeira opção é claramente preferível e pelo menos demonstra esperteza.

TONY, Duque do Mucifal disse...

bom post. é engraçado o facto de todos nós realizarmos ideias pré-concebidas sobre tudo e mais alguma coisa. já me deixei disso. cada um que viva a sua vida.

Mangas disse...

Îdeia ganhadora do dia

ès gajo, aprumadinho, vives sozinho , e tens um gato, então és roto

Assumption is the mother of all fuck up's

marta disse...

Mangas:
...e com um esqueleto no armário! lolol

E ainda:
És gaija, mais de 30 anos,solteira, vives sozinha, sem gato e sem BMW- és encalhada, demasiado independente pq ninguem te pega e pq és esquisita e uma fracassada a nível profissional! :)))

Mangas disse...

Marta tu é que nah tens esqueleto no armário, se não ainda podias ser considerada rota heheheh

marta disse...

Mangas isso é pq certamente ainda n visitaste hoje o Blog do nosso Lois e a discussão acesa da bandeira!
Ora vejamos:
Se és gaija, gostas de futebol, apoias a selecção e foste até ao estádio nacional participar na bandeira humana - és frenética, tipo cão com o cio, n respeitas o simbolo nacional, és bimba e andas a fazer propaganda ao Bes! ehhhhhhhh

Tyggreza disse...

Hi!

Eu pensava que Assumption is the mother of all fuck up's queria dizer esperar o inesperado, não tomar nada como certo, se não fazes asneira.

Esta interpretação, contudo, é bem mais divertida.

É expectável que as pessoas tenham preconceitos e usem rótulos, por mais injustos que sejam. São pontos de referência e de «triagem social». Gosto de acreditar, que o bom senso e a razoabilidade quando imperam, ajudam as pessoas a ir mais além e não permitem «fuck-up's».

É essa a minha forma de triagem social, pessoas que conseguem ir mais além da aparência, merecem a minha companhia. Ao fim ao cabo, estou a assumir que as pessoas que se prendem com aparências são fúteis...

Andorinha disse...

Tyggreza, adorei o teu comment!Não tinha pensado na outra perspectiva da frase...
Qto ao preconceito aliado ao bom senso e à razoabilidade, acho que poucos são os q conseguem lá chegar.É quase tão difícil como atingir o Nirvana. Acredito q as pessoas vão evoluindo com o tempo e com a vida. Se assim não fosse, eu teria continuado a embirrar gratuitamente e estupidamente contigo como há mts anos atrás!Graças a Deus acho q evoluí qq coisinha! :))
O que chateia é qdo a maioria das pessoas é incapaz de o fazer.Vais na estrada, nem sequer vais a correr, vais apenas a caminhar, e olhas pra trás e vês que há mts com bolhas nos pés e q não conseguem andar, mas não dão parte de fracos...a não ser qdo na hora H acabam por revelar o q pensam e surgem as assumptions.Aí fica a dúvida: seguir em frente e deixar amigos pra trás apenas pq não evoluiram ou seguir? E até que ponto é que essa falta de evolução tem impacto negativo em ti? Acho q só depende de nós mm como falei hj com a Free.Eu continuarei a caminhar pq acho q ganhei mto mais com isso.Se aparecerem bolhas, espero q haja aí alguém pra me dar um bom par de tabefes!!Podem ser q elas rebentem por osmose! lol
Beijos linda

LoiS disse...

Pra dar-te tabefes posso meter.me na fila ?
;)

Andorinha disse...

Yup, mas olha que a fila é bem grande! ;)))

DIV de divertida disse...

Falar do ex sobre nova companhia: é só dor de cotovelo!
(na maioria da vezes era mm o que ansiavamos. Assim ele vai deixar-nos em paz!

Miguel disse...

Essa frase está no filme "Under Siege 2", com o "fabuloso" Steven Seagal. Em relação a rótulos, eu comungo da teoria "As opiniões são como as vaginas: cada um tem a sua, e se a quiser dar, dá".

PS: A Helena manda beijinhos.

Maríita disse...

Boa Miguel, já não me lembrava e no meio disto tudo tinha-me esquecido de perguntar ao meu irmão.

Beijinhos para ti, Didi e Helena